top of page

O que é Talento

Uma pesquisa diz que cerca de 85% dos CEOs brasileiros e gestores de RH dizem que há um apagão de talentos ou está muito difícil de achar um, mas há um outro lado da moeda onde a maioria das Organizações não estão sabendo administrar ou desenvolver os talentos que possuem. Mas afinal de contas, o significa talento?


Vamos à etimologia das palavras, onde a palavra “talento” tem sua origem no latim “talentum” cujo o significado é “inclinação, desejo de fazer, de conquistar”. Quando vem do grego “talenton”, possui o sentido de “pesagem, soma, quantia de dinheiro”. Com o tempo, o vocábulo foi ganhando novos sentidos, principalmente, após a parábola de Mateus, passagem bíblica, que atribuiu o significado da palavra para “aptidão, dom especial”.

Portanto, para nós, talento é a junção de todos os significados supracitados: é um indivíduo inclinado ou interessado a fazer algo com competência - proativo/antecipador, com resultados mensuráveis e que tem um valor alto, e é um dom (presente) especial para a Organização.

Como adotar um plano de retenção de talentos de sucesso?


Plano de retenção de talentos é o conjunto de práticas e políticas adotadas pelas empresas para garantir que seus melhores funcionários permaneçam onde estão por mais tempo. Essa estratégia favorece a atração e retenção de profissionais habilidosos e competentes e tem se tornado fundamental para as organizações.

Para 86% das empresas está cada vez mais difícil encontrar talentos e 75% não tem um plano para atrair e manter talentos.

Por meio dela, é possível manter suas equipes completas e produtivas, visto que o turnover de funcionários está crescendo e exige atenção. Os profissionais do mercado passaram a buscar outras formas de satisfação em suas carreiras, como melhores qualidades de vida no ambiente de trabalho, horários flexíveis, pacotes de benefícios diferenciados, entre outros. Salários altos não são mais suficientes para manter um funcionário, o que tem contribuído  para a rotatividade de empregados aumentar entre as empresas.


Portanto, para que sua instituição seja capaz de fisgar um profissional acima da média, é essencial apostar em um plano de retenção de talento. Por meio do plano certo, a empresa consegue garantir maior engajamento e produtividade entre sua equipe. Isso torna-os cada vez mais motivados, o que faz com que os melhores profissionais queiram continuar na empresa.


Ao se falar em retenção de talentos, é preciso entender que também se fala sobre valorização, reconhecimento, metas alcançadas e estratégias de sucesso. Por isso, de nada adianta uma organização se focar em desenvolver o melhor plano e estratégia, se não disseminar boas práticas e políticas que auxiliem a otimização dos funcionários, além de oferecer o suporte necessário para que eles possam aprimorar seu trabalho de forma eficiente.


O papel do RH na criação de um plano de retenção de talentos


A palavra-chave para se reter funcionários talentosos é a motivação por meio de benefícios e reconhecimento. Para saber quais são os itens mais desejados, ou necessitados pelos funcionários é preciso contar com uma boa equipe de RH. Isso pode ser um grande estímulo e fazer a diferença na hora de mantê-los em seu emprego.


O departamento de Recursos Humanos é responsável justamente por fazer a gestão de pessoas, conhecer o perfil dos membros de uma empresa e, assim entender quais são suas principais necessidades e desejos.


Assim, o RH consegue alinhar todas as prioridades dos colaboradores para definir os melhores programas de benefícios e criar um plano de retenção de talentos que agrade a maioria.


Quando a empresa é capaz de adotar a estratégia de retenção correta, consegue gerar um grande impacto em seu clima organizacional, mostrando aos seus funcionários a preocupação e valorizar de cada membro da equipe como uma parte importante da empresa e, não apenas, como um número no quadro de empregados.


Como criar um plano de retenção de talentos?


Como você acabou de ver, possuir um plano de retenção eficiente significa preservar sua equipe, manter a qualidade de seus serviços e garantir a continuidade de seu negócio. Portanto, confira a seguir um passo a passo que irá ajudar sua empresa a elaborar um plano de retenção de talentos de sucesso:


1. Plano de carreira


As gerações atuais estão em busca de diversos fatores motivadores além de bons salários e se motivam com novos desafios, o que faz com que o plano de carreira seja um diferencial para sua continuação em uma empresa.


Por isso, ao oferecer um plano de carreira (veja mais abaixo), sua organização demonstra aos funcionários que eles terão oportunidades de crescer, adquirir habilidades e outras funções, indicando que não ficaram estagnados por diversos anos em um mesmo cargo.


Isso irá motivá-los a estarem sempre em busca de melhorar seu desempenho e vencer novos desafios para conquistar promoções e evoluir profissionalmente.


2. Crie um ambiente de trabalho favorável


O trabalho, muitas vezes, é o local em que os funcionários passam a maior parte de seu dia, portanto deve ser agradável e oferecer qualidade de vida a todos. Muitos problemas podem acontecer caso os cuidados com o ambiente não sejam tomados, como: estresse na equipe, conflitos interpessoais e, consequentes, aumentos de falhas nas operações e quedas das produções.


Portanto, priorize o bem-estar de seu time, investindo em quesitos estruturais, decoração, melhor divisão do espaço, criação de áreas de lazer e descanso. Além disso, é possível implantar horários mais flexíveis, oferecer programas de ginástica laboral para incentivar atividades físicas, entre outras ações.


3. Ofereça salário sob demanda


A pesquisa CareerBuilder, conduzida em 2017, atestou que 78% dos entrevistados mal conseguem liquidar as contas com o seu ordenado. Além disso, dos mais de 3 mil entrevistados, cerca de ¾ deles também atestaram que estão com uma ou mais dívidas acumuladas. Sinal claro de que algo precisa ser mudado, concorda?


O salário sob demanda é uma modalidade que vem ganhando força no mercado e visa agregar a flexibilidade para que os colaboradores recebam pelas horas trabalhadas, mas ainda não pagas. Algo que alivia muitos dos problemas financeiros — e aqueles gerados pelos desafios em fechar as contas.


Vamos analisar um exemplo simples: se a empresa tem o costume de fazer os pagamentos dos seus recursos humanos apenas no dia 30, ou no quinto dia útil de cada mês, os profissionais estão limitados a isso.


Se uma conta pendente vai vencer os juros nesse período em que já não há mais dinheiro em conta, as dívidas se acumulam. Porém, com a oferta do salário sob demanda o profissional pode receber o pagamento dos dias já trabalhados quando quiser. E o melhor, ele tem flexibilidade para planejar o seu mês.


4. Melhore a comunicação interna


Apenas é possível desenvolver um plano de retenção de talentos eficiente quando há diálogo interno. Quando a empresa se comunica claramente com sua equipe, todos os pontos ficam mais alinhados e os funcionários conseguem desenvolver suas funções com mais qualidade. Além de melhorar o clima organizacional.


Essa estratégia deve ser colocada em prática por todos, principalmente pelos gestores das equipes e até a diretoria da empresa. Os líderes devem compreender a importância da comunicação adequada com seus funcionários. Apenas assim é possível passar isso adiante e estimular um diálogo aberto entre todos.


5. Criação de uma cultura de feedback


Ao falar com seus funcionários sobre os pontos fortes e fracos deles, é possível ajudá-los a eliminar comportamentos indesejados e a desenvolver habilidades favoráveis e uma melhor postura. Isso mostra que sua empresa se importa com toda a equipe e que está sempre buscando auxiliá-la a crescer.


Portanto, crie processos regulares em locais privados, para que nenhum colaborador passe por algum constrangimento e busque expor os pontos em que ele pode melhorar e, claro, faça elogios e dê recompensas quando possível.


O feedback é fundamental para se ter um efetivo plano de retenção de talentos, por meio dele, o funcionário consegue saber o que a empresa espera dele, quais habilidades precisa desenvolver e, assim, buscar aprimorar seus resultados.


6. Reconhecimento e valorização dos funcionários


Atualmente, para os profissionais se sentirem totalmente satisfeitos em seu trabalho, eles precisam constantemente de estímulos e do sentimento de importância para a empresa. Após receberem suas metas, precisam se sentir desafiados.


Portanto, busque entender o que faz seus colaboradores se sentirem realmente realizados. Em seguida, faça com que cada um entenda que seus resultados o tornam importante para a empresa, aumente suas responsabilidades e demonstre confiança nele. Ao perceber que a organização confia em seu trabalho, o profissional passará a se preocupar mais em desenvolver um bom trabalho.


Há diversos caminhos para se criar um bom plano de retenção de talentos, mas, de modo geral, o foco deve ser em conhecer seu público interno e valorizá-lo. Apenas assim, será possível desenvolver a melhor estratégia que se encaixe em seu negócio.


Plano de carreira: a chave para a reter e atrair talentos


O plano de carreira é um instrumento fundamental para estimular a satisfação e competitividade interna e também o crescimento gradual da empresa. Você sabe o que é plano de carreira e como criar?


Para que isso fique ainda mais esclarecedor, neste artigo vamos ver o que é o plano de carreira, os benefícios dessa prática, as maneiras de desenvolvê-lo e o plano de ação.

Esse processo tem as seguintes etapas:


  • desenhar a estrutura organizacional da empresa;

  • analisar o momento da empresa e do mercado;

  • avaliar o perfil comportamental e técnico para ocupar os cargos;

  • conhecer as pretensões e expectativas de carreira dos profissionais.


Uma das principais ações motivacionais no trabalho é o plano de carreira. Por meio dele, os seus colaboradores aprendem que são ativos valiosos para a empresa e que seus esforços são recompensados.


Sem falar que esse tipo de postura, para a empresa, se traduz em uma fidelização maior. Os profissionais sabem o que fazer para crescerem e o quanto eles podem se desenvolver internamente.


A questão é: como montar um plano de carreira para atrair e reter os talentos? É o que veremos abaixo.


1. O que é o plano de carreira?


Trata-se da estruturação de um programa que estipula metas, objetivos e expectativas para cada cargo disponível na organização. Isso ajuda tanto a estimular a competitividade interna para galgar novos rumos profissionais. Mas, também no processo de contratação, sabia? Por exemplo: durante a entrevista os candidatos já compreendem o que se espera deles e o que ele pode esperar, em curto e médio prazos, para o seu crescimento profissional.


2. Qual é o valor disso?


Quando bem estruturado e fundamentado, o plano de carreira esboça aos colaboradores da empresa o que eles podem esperar do futuro. Satisfeitos em seus respectivos locais de trabalho, eles vão se engajar cada vez mais com os pilares institucionais da empresa.


O turnover voluntário¹ está entre os motivos pelos quais as empresas — independentemente do seu porte ou ramo de atuação — perdem muitos dos seus talentos. Não por menos: você, como profissional, deve saber o quanto é frustrante não encontrar perspectivas de crescimento naquilo que você faz.


Com o tempo, é fácil identificar-se com a desmotivação, característica de quem não se sente valorizado. E é aí que o plano de carreira surge como alternativa pontual para o desenvolvimento dos seus profissionais.


Para o empreendimento, os encargos com o já citado turnover são reduzidos. A produtividade é aprimorada e o planejamento é preciso para o crescimento da marca no mercado. Podemos destacar também outros benefícios, como:


  • redução de custos com eventuais consultorias para novos recrutamentos;

  • diminuição de gastos com treinamentos iniciais de integração para os novos contratados;

  • minimização de riscos com as contratações equivocadas;

  • fluxo gradual de crescimento dentro da empresa.


Vale adiantar que o plano de carreira é um trabalho democrático e acessível a todos os profissionais. E, sem dúvidas, um esforço que envolve o RH e a liderança.


A RHEIS Consulting possui soluções inteligentes que auxiliam líderes, colaboradores, equipes a se desenvolverem, consulte-nos.


 

¹Quando um funcionário decide sair de seu cargo de forma voluntária.

Posts recentes

Ver tudo

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page