top of page

Sete Níveis de Consciência da Liderança

Ser líder é uma responsabilidade e um enorme desafio. Requerendo do indivíduo disciplina, dedicação e altruísmo. A liderança é fundamental para presidentes, diretores, coordenadores, supervisores, gerentes, gestores, colaboradores, para as organizações e o mundo em geral, pois liderar é valorizar e ajudar as pessoas, afinal sem liderado não há líder e ter tal título é mais do que um cargo ou uma condição, é uma missão.

De acordo com o especialista em liderança e evolução humana, Richard Barrett, autor do livro "Criando uma Organização Dirigida por Valores" e fundador do Barrett Values Centre, os valores alcançam relevância no decorrer do processo de desenvolvimento de um indivíduo. Ou seja, quanto mais evoluído o profissional, mais os princípios se tornam indispensáveis.


Barrett definiu sete estágios de desenvolvimento psicológico ou sete níveis de consciência que podem ser aplicados para explicar a evolução do ser humano em cada fase da carreira profissional. O verdadeiro líder domina os valores positivos de cada um dos níveis de consciência, conheça-os a seguir!


Liderança: os sete níveis de consciência


O foco principal nos três primeiros níveis de consciência está nos interesses internos e exclusivos da empresa – sua sobrevivência e eficiência. O foco principal do nível de transformação da consciência da liderança é promover um clima de aprendizagem contínua e delegação ao funcionário de maneira que a organização consiga responder e se adaptar às mudanças no ambiente interno e externo.

Níveis de Desenvolvimento Psicológico de Barrett.

O foco principal nos três níveis superiores de consciência da liderança é criar e viver uma visão, missão e conjunto de valores para a organização que estabeleça uma conexão interna e externa através de parcerias estratégicas e faça uma contribuição para a sociedade.

Nível 1: líder autoritário - gerente de crise


Enquanto pessoa, nesse nível de consciência, suas necessidades são básicas (entende-se o dinheiro e benefícios para melhor qualidade de vida. Sua maior motivação é a auto-preservação e possui vários medos, como de perder, sofrer ou morrer. Sua maior armadilha é sua busca pelo controle e poder.


Enquanto líder, essa pessoa tem como foco a sobrevivência (do seu emprego, do negócio) e preocupa-se com a segurança dos funcionários, mas os seus preferidos. Seu foco é exclusivo nos resultados, uma vez que compreende a importância do lucro, se coloca no lugar dos acionistas e administra seu orçamento com meticulosidade.


Lidar com situações urgentes e difíceis força estes líderes ao um comportamento autoritário. Freqüentemente, a razão por trás do estilo ditatorial para obter o que desejam, é que eles têm dificuldades para se relacionar com as pessoas de uma maneira aberta e eficaz.


Autoritários não estão acostumados a pedir, querem mandar e têm necessidade de controlar. São inseguros e por isso, às vezes, agem como ditadores ou psicopatas, não escutam e usam o poder para fazer do jeito que quer. – eles se sentem mais confortáveis dando ordens.


Quanto maiores os seus medos existenciais, maior a aversão a riscos e a necessidade de controle e poder. Eles ficam rapidamente com raiva e são incapazes de discutir emoções. Autoritários e dirigidos pelo medo criam um clima de trabalho emocionalmente insalubre e tóxico.


Nível 2: líder paternalista - gerente de relacionamento


Enquanto pessoa, nesse nível de consciência, suas necessidades são de pertencimento, aceitação e relacionamento. Sua maior motivação é ser aceito, amado e pertencer a um grupo que o reconheça. Seu maior medo é de ser rejeitado e sua tolerância a crítica é muito baixa, caindo na armadilha de querer agradar excessivamente o outro, evitar conflito e não conseguir exercer um papel de autoridade.


Enquanto gerente, como o nome já diz, objetiva o relacionamento interpessoal. Gerentes de relacionamento sabem lidar bem com conflitos e investem muito tempo construindo relações de trabalho harmoniosas. Por outro lado, também querem mandar e tem necessidade de controle, mas como quer ser amado, geralmente estabelece aliança com seus preferidos.


Estimula a comunicação aberta, escutam e pede opinião, mas fazem do seu jeito. Como são inseguros, às vezes agem como ditadores benevolentes – somente para aqueles que percebem lealdade e obediência. São protetores, mas querem algo em troca. Seu perfil paternalista impede que seus liderados se desenvolvam plenamente. Possui dificuldade em confiar em quem não faz parte de sua “família”, isto é, de sua equipe.

Eles não fogem ou escondem as suas emoções, mas às vezes agem de forma manipuladora para conseguir o que quer.


Eles utilizam suas habilidades de relacionamento para lidar com questões interpessoais difíceis, mas se protegem ao culpar os outros quando as coisas dão errado. Eles são acessíveis às pessoas e generosos com o seu tempo, mas o foco continua sendo seus interesses pessoais, mesmo que estes se estendem aos seus protegidos.


Nível 3: líder administrador - gerente de organização


Enquanto pessoa, nesse nível de consciência está ligado a auto-estima, sua maior necessidade é ser respeitado e reconhecido pela sua competência e sua maior motivação é ser valorizado. Por isso, seu medo maior é ser desprezado ou não reconhecido e sua principal armadilha é a busca excessiva de atenção, beleza, competição e perfeição.


Enquanto gerente é aquele que faz acontecer, planeja e prioriza suas atividades. Não adianta, fazer ele precisa mostrar. Gerentes de organização trazem lógica e ciência para o seu trabalho. Eles usam métricas para gerenciar a performance. Eles constroem sistemas e processos que criam ordem e eficiência e expandem a criatividade.


Eles são lógicos e racionais na tomada de decisões. Eles têm fortes habilidades analíticas. Eles pensam de forma estratégica e são ágeis para capitalizar as oportunidades.


Criam cronogramas e busca excessivamente o controle, a autoridade e o poder, características que permitem alcançar resultados significativos, porém, podem gerar burocracias e hierarquias, por vezes, desnecessárias. Pode se dedicar mais ao trabalho do que à família e à vida pessoal.


Eles estão focados em suas carreiras e desejam aprender novas habilidades, se elas os ajudarem a crescer profissionalmente. Eles querem aprender as últimas técnicas gerenciais para trabalhar com qualidade excelência.


Valorizam muito a ordem e o respeito, são racionais, organizados e produtivos e gostam de controle. Querem desenvolver pessoas para alcançar resultados, mas ainda estão no foco do eu e do meu).


Quando as necessidades de auto-estima dos gerentes são dirigidas por medos subconscientes, eles buscam obsessivamente o poder, a autoridade e o reconhecimento.


Eles competem com seus colegas para ganhar reconhecimento. As suas necessidades de auto-estima podem levá-los a trabalhar excessivamente e negligenciar suas famílias. Para eles a imagem é importante, e eles participarão dos jogos políticos para obterem o que desejam.


Nível 4: líder educador - gerente facilitador


Enquanto pessoa, nesse nível de consciência está ligado a auto-realização, sua necessidade é a transformação pessoal, por isso busca agir mais pela essência do que pelo ego, e não mais se preocupa com as opiniões alheias. Sua maior motivação é o desenvolvimento pessoal e o crescimento espiritual, não só de si mesmo, mas dos que estão ao seu redor. Não tem mais medos e busca inspirar e ajudar as pessoas nessa jornada interior.


Tem como foco a facilitação, mesmo que não tenha todas as respostas às perguntas de seus liderados busca a participação, a igualdade e a diversidade. Eles dão as pessoas uma liberdade responsável, exigindo a prestação de contas por resultados e finalizações.


Facilitadores são humildes e generosos, procuram conselhos, criam consenso e delegam para seus funcionários. Dividem o seu poder, naturalmente, e não tem receio de inovar, pois avalia os riscos. Perseguem o equilíbrio entre vida pessoal e profissional. Entusiasma suas equipes a compartilharem suas ideias e a colaboratividade.


Enquanto gerente são líderes, eles promovem a participação, a igualdade e a diversidade. Eles ignoram ou removem a hierarquia. Eles são adaptáveis e flexíveis.

Eles focalizam a aprendizagem contínua. Eles se envolvem ativamente em seu próprio desenvolvimento pessoal e encorajam seus subordinados a participar de programas que promovem o crescimento pessoal. Eles estão procurando encontrar equilíbrio em suas vidas através do alinhamento pessoal.


O equilíbrio gera o desapego e à independência, e permite que eles se tornem objetivos sobre suas forças e fraquezas. Eles estão aprendendo a se libertar de seus medos para que possam deixar de ser conduzidos pelo mundo externo para serem direcionados pelo mundo interno.


Eles estão no processo de autorealização. Na medida em que eles se libertam da necessidade de aprovação externa, eles começam a descobrir quem eles realmente são. Eles se tornam apoiadores, encorajando as pessoas e se expressarem, a compartilhar suas idéias.


Eles encorajam a inovação. Eles focalizam o fortalecimento de equipes. Eles apreciam desafios e são corajosos na sua relação com a vida. Facilitadores estão no processo de mudança e evolução contínua.


Nível 5: líder inspirador - integrador


Enquanto pessoa, nesse nível de consciência está ligado a essência divina, já despertou para uma outra realidade e sua necessidade é conectar com Deus e experimentar uma relacionamento espiritual, assim como deixar um legado. Sua maior motivação é trabalhar com amor em algo que tenha significado e propósito.


O integrador/inspirador cria uma visão e missão para a organização que inspira tanto os funcionários quanto os clientes. Eles promovem um conjunto compartilhado de valores e demonstram comportamentos congruentes que direcionam a tomada de decisões por toda a empresa


Eles são exemplos vivos de liderança baseada em princípios e valores. Eles estabelecem coesão e foco ao gerar alinhamento de valores e demissão para toda a empresa. Ao fazê-lo, eles aumentam a capacidade da organização para a ação coletiva. Eles usam oportunidades para a colaboração. Ao criar um ambiente de abertura, igualdade e transparência, eles estabelecem confiança e comprometimento entre as pessoas.


A cultura que eles criam desperta entusiasmo, paixão e criatividade em todos os níveis da organização. Eles estão mais preocupados em obter o melhor resultado para todos, ao invés de no seu interesse próprio. Eles estão focados no bem comum. Eles fazem o que falam. Eles resolvem problemas de forma criativa. Eles percebem os problemas sob uma perspectiva sistêmica, indo além das fronteiras estreitas de causa e efeito.


Eles são honestos e verdadeiros e demonstram integridade em tudo o que fazem. Eles se sentem confiantes em lidar com qualquer situação. Essa confiança e abertura lhes permitem reclassificar problemas em oportunidades. Eles definem prioridades tomando como referência a visão e a missão. Eles exibem tanto inteligência emocional quanto intelectual. Integradores/inspiradores são especialistas em fazer as pessoas expressarem o seu melhor.


Nível 6: líder mentor | parceiro


Enquanto pessoa, nesse nível de consciência está ligado a essência cósmica, já experimentou várias conexões com Deus e se sente em pleno relacionamento com a essência divina, sua necessidade é manter um estado permanente de conexão com o Todo. Sua maior motivação é trabalhar com amor e servir.


Enquanto líder é motivado a fazer a diferença no mundo. É o verdadeiro líder servidor. Preocupa-se em extrair o melhor de cada um, auxilia as pessoas a descobrirem o verdadeiro potencial que possuem e que elas cheguem a lugares que sozinhas não conseguiriam.


Eles querem fazer a diferença e esta a serviço daqueles que lideram. São mentores e desenvolvem comprometimento em todos os níveis. Eles reconhecem a importância de proteger o ambiente, e são capazes de ir além das necessidades de cumprir leis e políticas de proteção para tornar as suas operações seguras no nível ambiental.


Eles criam parcerias mutuamente benéficas e alianças estratégicas com outras pessoas ou grupos que compartilham o mesmo ideal. Eles colaboram com clientes e fornecedores para criar situações ganha-ganha. Eles são ativos na comunidade local, criando relacionamentos que geram boa vontade. Eles demonstram empatia e criam um ambiente em que as pessoas podem mostrar o seu melhor.


Nível 7: líder sábio - visionário


Enquanto pessoa, nesse nível de consciência está ligado a unidade e sua necessidade é essa integração total com Deus, estar inteiramente a serviço do amor. É aquele que está a serviço do mundo. Quer ajudar a todos. Sua visão é global, sistêmica, integral e quântica.


Esse líder não está dentro de uma empresa, mas se estivesse teria uma visão global e seria extremamente preocupado com o mundo como um todo. Não abriria mão de resultados consistentes em longo prazo por ganhos de curto prazo. Compreenderia o seu papel e tem total consciência de que é preciso servir o mundo, pois de alguma forma todos estamos conectados.


Eles agiria com humildade e compaixão. Seriam generosos em espírito, pacientes e capazes de perdoar por natureza. Eles se sentiriam confortáveis com a incerteza e saberiam tolerar a ambigüidade. Não teriam medo de nada e se sentiriam plenos quando estivessem sós.


Enfim, entende-se que a evolução é gradual e não linear e que é preciso manter os valores positivos de cada um dos sete níveis de consciência para uma liderança, que busca constante aperfeiçoamento e transforma suas ações em algo realmente relevante para as pessoas, companhias, o mundo e, principalmente, para si mesmo.

Qual nível ou níveis de consciência você demonstra através da sua liderança? Quantos líderes você conheceu com um nível de consciência elevado? A RHEIS Consulting auxilia pessoas e empresas em projetos de desenvolvimento de líderes. Consulte-nos.


 

Sugestão de Livros:

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page